fbpx

Salto Alto: Elegância x Saúde

por | 11 ago, 2020

Salto Alto: Elegância x Saúde

O salto alto é, sem dúvida, um consagrado ícone de sofisticação, elegância e poder entre as mulheres. Difícil encontrar uma mulher que resista ao seu charme.

Ele enriquece as produções, alonga a silhueta, valoriza as pernas e contribui para a criação de uma imagem de sucesso. É a grande paixão de várias mulheres e de homens também, que não resistem ao glamour, sofisticação e beleza do acessório.

Estudos apontam que cerca de 50% das mulheres usam salto alto. Desse total, 71% os julgam desconfortáveis mas, apesar disso, a maioria diz que continuará a subir no salto por motivos estéticos e de elegância.

No entanto, algumas mulheres se preocupam com a possibilidade de o salto alto trazer prejuízos à saúde e, principalmente, causar as indesejáveis varizes nas pernas.

De acordo com a angiologista e cirurgiã vascular, Livia Lyra, “apesar de não haver consenso na literatura se esse tipo de calçado causa varizes nas pernas, alguns estudos já comprovaram que o uso de salto acima de 7 centímetros pode limitar a movimentação da panturrilha (a batata da perna) e diminuir a capacidade de bombeamento do sangue por meio das veias. Essas mudanças nos movimentos da panturrilha, tornozelo e pés causam alteração no retorno do sangue para o coração. A retenção de sangue na perna pode causar inchaço, dor, sensação de peso e cansaço, sintomas semelhantes aos das pessoas com varizes”.

Livia Lyra ressalta, ainda, que “é importante lembrar que saltos acima de 3 centímetros podem trazer outros prejuízos à saúde. O salto alto compromete o equilíbrio, aumentando o risco de torções do tornozelo e quedas. Além disso, pode causar desalinhamento na coluna e no quadril. Ocorre transferência de até 90% da pressão da pisada para frente do pé e isso pode causar joanetes, deformidades nas unhas, metatarsalgia (dores nos ossos dos pés), deformidades nos dedos, calosidades”.

Mas diante do que foi dito, teremos que descer do salto? Não! Jamais!

Estudos apontam que quanto maior o salto e mais tempo em cima dele, maiores são os prejuízos e danos acusados. Então, o importante é ficar atenta aos sinais e sintomas das alterações que foram citadas.

Continuaremos, sim, subindo no salto e desfilando na vida com elegância e sofisticação, porém, sem exageros e com equilíbrio!

Talvez você goste também:

O divisor de águas da minha carreira!

O divisor de águas da minha carreira!

A moda sempre me encantou e despertou muito interesse, pois nunca consegui enxergá-la apenas como roupa, mas como voz para que me apresentasse da forma como gostaria que as pessoas me percebessem. Com o passar do tempo, muito estudo, dedicação e experiência, fui cada...

Detalhes para um dia ainda mais especial

Detalhes para um dia ainda mais especial

No dia do casamento, a noiva é, mais do que nunca, o centro de todas as atenções. É imprescindível que esteja linda, mesmo porque sua imagem será eternizada nas fotos que serão vistas ao longo da vida. Recebo muitos contatos com dúvidas de como a consultoria de imagem...

Moda e comportamento – Parte II

Moda e comportamento – Parte II

Há um ano, escrevi a minha primeira coluna aqui no jornal. Incrível poder compartilhar com vocês um pouco do meu trabalho. Para marcar a data, relembro as frases que mais geraram retorno e dúvidas nas minhas redes sociais. Continuo aguardando o contato de vocês para...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *